[POINT] SAVEIRO DAS PUTAS

Para informações e pedidos de dicas sobre as boates, casas de swing e points do RJ!
Avatar do usuário
Babyface
STAFF
STAFF
Mensagens: 552
Registrado em: 04 Dez 2013, 20:04
Localização: Rio de Janeiro / RJ

[POINT] SAVEIRO DAS PUTAS

Mensagempor Babyface » 10 Dez 2013, 18:48

Meus nobres,
confesso que fiquei na dúvida sobre qual o setor do GP ARENA seria o correto pra abrir esse tópico. Porém como esses passeios foram célebres durante bom tempo anos atrás...tornando-se autênticos eventos...quase 'points' optei por fazê-lo aqui.

Na "Praia das Putas" já tinha ouvido falar disso e de seu idealizador...um norte americano "chamado" Kenny. Soube tbém que isso começou a desagradar certos brasucas...não pelo horror nacionalista com a 'exploração desenfreada das quenguinhas locais' mas sim com o corte da grana que certos 'concorrentes' passaram a sentir.

Parece que eram 2 orgias semanais. 30 ou mais gringos e igual número de quengas. US$ 100 por 1 metida + comes e bebes (cerca de R$ 250 pelo câmbio de meados de 2001).

Só que toda farra traz problemas e essa não foi diferente. Uma menor foi flagrada na meteção. O "Kenny" pegou a 1a. cana. As orgias recomeçaram e a polícia grampeou todo mundo. Gringos com passaportes vencidos pagaram uma grana, 1 das quengas depôs, falou muito e apanhou de várias outras e...diz a lenda...pode ter sido até "apagada". O "Kenny" pegou cana ainda mais longa. A concorrência da putada de Copa dinamitou o cara que depois de mais 1 ou 2 prisões saiu do Brasil e parece que tá explorando agora as quengas láaaaa da Rep. Dominicana.

Independente disso me lembrei do projeto de um "saveiro das putas made by brazilians" e não pude deixar de postar algumas imagens do "protótipo"...

http://www.xvideos.com/video1162176/rio ... de_dance_1



http://www.xvideos.com/video1162397/rio ... e_ii_dance



http://www.xvideos.com/video1164181/rio ... _iii_dance



http://www.xvideos.com/video1164381/rio ... e_iv_dance

Imagem

Um blog em contínua evolução...

http://babyhl.blogspot.com.br/

Avatar do usuário
Babyface
STAFF
STAFF
Mensagens: 552
Registrado em: 04 Dez 2013, 20:04
Localização: Rio de Janeiro / RJ

Re: O SAVEIRO DAS PUTAS

Mensagempor Babyface » 09 Jan 2014, 20:33

https://br.groups.yahoo.com/neo/groups/ ... opics/1737

GRUPO DE AMERICANOS É EXPULSO DO PAÍS POR SUSPEITA DE TURISMO SEXUAL
12/06/2005


Polícia Federal detém no Rio estrangeiros que estavam em barco com 40 mulheres


Policiais Federais detiveram ontem à noite 29 americanos por suspeita de turismo sexual. Os turistas terão que deixar o país em três dias. O grupo estava na escuna Shangrilá, saindo da Marina da Glória com 40 mulheres, que seriam prostitutas, um fotógrafo e um brasileiro, que também tem a cidadania americana. Além da suspeita de prática de turismo sexual, os turistas estavam sem documentos.

Um dos integrantes do grupo, Kenneth Graham, ficou preso na sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, por ser acusado de agenciar turismo sexual. Ele fora indiciado, em 2003, por exploração sexual de menores.

Os policiais receberam denúncia anônima de que os americanos estariam promovendo uma festa com prostitutas e consumo de drogas na escuna. O delegado Felício Laterça, do Núcleo de Operações da Delegacia de Imigração da Polícia Federal, no entanto, não encontrou drogas, menores, nem provas de que houve exploração sexual. As mulheres, que trabalhariam em uma boate de Copacabana, foram liberadas ontem mesmo.

— Estamos combatendo o turismo sexual no Brasil. Graham responderá por exploração sexual — disse o delegado.

Americano preso por exploração sexual pode ser libertado

Mariana Santiago

O americano Kenneth Ronald Graham, preso anteontem à noite por policias federais e indiciado por exploração sexual, será encaminhado para a Polinter, segundo o delegado Felício Laterça, do Núcleo de Operações da Delegacia de Imigração da PF. Graham foi detido em flagrante juntamente com um grupo de 29 americanos e 40 mulheres que saía da Marina da Glória na escuna Shangrilá. Kenneth Graham poderá responder pelo crime em liberdade. O caso ficará a cargo da Justiça estadual.

A operação de anteontem foi feita depois que os policiais federais receberam a informação de que Kenneth Graham estaria promovendo o turismo sexual a bordo do barco.

— Uma investigação sobre o turismo sexual já estava sendo feita há algum tempo, quando recebemos a informação de que haveria este evento na escuna. Geralmente, ele alugava a mesma escuna. Mas não há como o dono do barco saber o que vai acontecer a bordo. Há inclusive uma cláusula no contrato para o aluguel desses barcos que adverte para este tipo de prática — disse o delegado.

Americano já foiindiciado anteriomente

Uma operação feita por policiais da 12 DP (Copacabana) em 2003 conseguiu prender Graham em flagrante a bordo da mesma escuna, que partia da Marina com cerca de 70 pessoas, entre turistas e garotas de programa. De acordo com as investigações, o americano entrava e saía do Brasil com muita freqüência e permanecia no país por até seis meses.

— O visto de permanência permite ao estrangeiro ficar aqui por até 90 dias, renováveis por mais 90. Este é um tipo de crime difícil de combater, porque muitas vezes não há a colaboração das vítimas, que são as mulheres. Por uma questão material e até moral, elas não querem ser reconhecidas como praticantes da prostituição. E, nestes casos, o flagrante ajuda — explicou Felício Laterça.

Em 2003, policiais civis receberam a denúncia de que o agenciamento de mulheres feito por Kenneth Graham acontecia no restaurante Meia Pataca, em Copacabana. O programa custava R$ 500. Mesmo preso em flagrante, na época ele pôde responder ao inquérito em liberdade. O americano também já fora indiciado por exploração sexual de menores.

======

já esse site tem uma abordagem diferenciada sobre o tema...

http://www.scielo.br/scielo.php?script= ... 5000200007

Alimentando o debate sobre o tráfico: o turismo sexual

Acusações jurídico-legais e as reportagens sobre ela podem ocultar múltiplas histórias conflitantes. Uma ação recente da Polícia Federal tem sido apresentada como um "golpe ao tráfico", tanto por ONGs ativas na luta contra o fenômeno, quanto pela própria PF.

Em maio de 2005, 29 cidadãos estadounidenses e 40 prostitutas brasileiras foram detidos no Rio de Janeiro pela Polícia Federal ao embarcarem num barco que os levaria a uma festa particular na Baía de Guanabara. A PF atestou que nenhuma das mulheres envolvidas era menor de idade e não tiveram nenhuma prova de exploração sexual (cafetinagem). A notícia publicada no jornal O Globo sobre a prisão informava o público que


Os turistas terão que deixar o país em três dias. O grupo estava na escuna Shangrilá, saindo da Marina da Glória com 40 mulheres, que seriam prostitutas, um fotógrafo e um brasileiro, que também tem a cidadania americana. Além da suspeita de prática de turismo sexual, os turistas estavam sem documentos. Um dos integrantes do grupo, Kenneth Graham, ficou preso na sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, por ser acusado de agenciar turismo sexual. Ele fora indiciado, em 2003, por exploração sexual de menores. Os policiais receberam denúncia anônima de que os americanos estariam promovendo uma festa com prostitutas e consumo de drogas na escuna. O delegado Felício Laterça, do Núcleo de Operações da Delegacia de Imigração da Polícia Federal, no entanto, não encontrou drogas, menores, nem provas de que houve exploração sexual. As mulheres, que trabalhariam em uma boate de Copacabana, foram liberadas ontem mesmo.

– Estamos combatendo o turismo sexual no Brasil. Graham responderá por exploração sexual – disse o delegado.3
Nessa reportagem, a Polícia Federal admite que não houve evidências de violação das leis brasileiras. No entanto, os estrangeiros envolvidos no caso seriam expulsos por "turismo sexual" – um crime que não existe na jurisprudência brasileira, ausente uma violação das outras leis regulamentando o comportamento sexual (exploração de prostituição, sedução dos menores, tráfico de mulheres, etc.). Nesse caso, a Polícia Federal brasileira pretendia expulsar do país turistas estrangeiros por se associarem com prostitutas brasileiras. Nelson Motta, de forma candente, comenta o evento no jornal Folha de S.Paulo:


No Brasil, ao contrário dos EUA, a prostituição não é ilegal. Então por que um grupo de americanos foi preso num barco cheio de mulheres na baía de Guanabara mesmo sendo todas profissionais e maiores de idade? Reserva de mercado sexual? Xenofobia genital? Combate ao turismo sexual? Por que combater o turismo sexual se os objetos de desejo dos visitantes são homens e mulheres adultos que fazem isso porque precisam ou gostam? E, certamente, não estão fazendo mal a ninguém, muito pelo contrário. Então qual é o problema? Seria... humm... moral? Qual delas? A oficial? A petista? A católica? A evangélica? Mas o Estado e a igreja não estão separados há muito tempo?4
Não obstante as irregularidades que esse caso apresentou – e apesar de nenhum dos protagonistas ter sido acusado de tráfico de mulheres –, a notícia da prisão dos 29 gringos foi divulgada em vários websites de organizações envolvidas na luta contra o tráfico, como se a ação tivesse alguma ligação com a repressão ao tráfico. No dia 27 de junho de 2005, o caso foi apresentado pelo delegado responsável da Polícia Federal como operação modelar no combate ao tráfico numa conferência no Conselho Estadual dos Direitos da Mulher do Rio de Janeiro (CEDIM), que reuniu os principais ativistas, agentes policiais e intelectuais envolvidos nas organizações antitráfico do Estado. Quando indagado acerca da ação por representantes da ONG de prostitutas Davida e do CEDIM, o delegado confirmou que não houve nenhuma evidência de que os gringos estivessem envolvidos em violações das leis brasileiras: "Simplesmente tentamos expulsá-los, pois estavam envolvidos em atividades em que não deviam estar". Ou seja, estavam sendo expulsos do Brasil só e unicamente pela tentativa de legalmente alugar os serviços de trabalhadoras de sexo, auto-empregadas e maiores de idade.

Essa admissão pública de arbitrariedade feita pela Polícia Federal não levantou nenhum sinal visível de revolta entre a grande maioria dos conferencistas. Ao contrário, o delegado foi aplaudido e sua atuação no combate ao tráfico foi descrita como laudatória pela maioria das pessoas que fizeram perguntas no debate após a palestra. No dia 8 de agosto de 2005 os estrangeiros acusados no caso do barco da Guanabara foram liberados e a tentativa de expulsá-los do país foi aparentemente bloqueada pela intervenção legal de advogados contratados pelo consulado americano.5 As prostitutas, que perderam uma noite de trabalho, não foram recompensadas e a informante que levou a polícia ao barco não foi protegida de possíveis represálias.6 Apesar dessa situação não demonstrar qualquer ligação com o tráfico internacional de mulheres e da ausência de provas de crimes, a ação – que pode ser descrita somente como uma ação de repressão à prostituição – ainda é apresentada como uma ação contra o tráfico de mulheres pela Polícia Federal e assim divulgada por várias organizações ativas na luta contra o tráfico. Cabe perguntar se as cifras relativas a esse evento não serão incluídas entre os dados de algum pesquisador numa tentativa de apresentar um quadro quantitativo do "tráfico de seres humanos" e das ações para sua repressão no Brasil. Se assim for, o círculo epistemológico terá se fechado e uma ação de repressão da prostituição, que violou os direitos dos homens e mulheres presos, seria transformada e apresentada como um resultado positivo na luta contra o tráfico pela lente mágica e objetivizante da pesquisa social-científica.

Se o intuito das ciências sociais é construir um mapa do fenômeno do tráfico para que Estado e sociedade civil possam efetuar uma repressão efetiva do crime, os relatórios jornalísticos ou policiais de eventos como esse não poderiam ser incluídos sem uma leitura crítica em uma relação de eventos relacionados com o tráfico. De maneira análoga, a construção das rotas, perfis das vítimas, ou crimes relacionados com o tráfico deveriam ser submetidos a esse mesmo tipo de análise. No entanto, a pesquisa mais amplamente divulgada e citada sobre o tráfico no Brasil, o recém-publicado Relatório Nacional sobre o Tráfico de Mulheres, Crianças e Adolescentes para o Propósito de Exploração Comercial (PESTRAF), privilegia fontes que devem ser tratadas de maneira crítica. Nesse relatório, boa parte da contagem de rotas de tráfico de mulheres brasileiras para o exterior, assim como os relatórios de muitos dos casos de brasileiras supostamente extraditadas por via dessas rotas, é baseada em informações obtidas através da mídia e da Polícia Federal, sem analisar essas fontes.7

Na mesma conferência do CEDIM, a coordenadora da PESTRAF no Rio de Janeiro relatou que sua equipe exerceu um certo grau de ceticismo na utilização de fontes jornalísticas, incluindo preferencialmente aquelas que apresentaram dados corroborados, particularmente de policiais envolvidos com a situação. Todavia, como vimos no caso acima citado, essas confirmações não podem ser consideradas como base inquestionável dos "fatos" vinculados ao tráfico. A situação se complica mais ainda quando várias ONGs, que fornecem notícias sobre o tráfico à PESTRAF, apresentam a história recontada acima como se ela tivesse alguma ligação com a repressão do tráfico de mulheres.
Imagem

Um blog em contínua evolução...

http://babyhl.blogspot.com.br/

Avatar do usuário
guloso_casado
IMORTAL
IMORTAL
Mensagens: 211
Registrado em: 04 Dez 2013, 01:00
Localização: Rio de Janeiro
Contato:

Re: O SAVEIRO DAS PUTAS

Mensagempor guloso_casado » 10 Jan 2014, 00:49

Alguém conhece as putas que aparecem nos vídeos???
http://www.xvideos.com/profiles/guloso_casado

"Qual é o problema em ser viciado em sexo? É difícil estabelecer um padrão de normalidade para o sexo sem moralismos."

Avatar do usuário
Babyface
STAFF
STAFF
Mensagens: 552
Registrado em: 04 Dez 2013, 20:04
Localização: Rio de Janeiro / RJ

Re: O SAVEIRO DAS PUTAS

Mensagempor Babyface » 27 Fev 2014, 19:58

Guloso meu amigo,
gostaria de ter conhecido ao menos algumas delas. Porém não posso ajudar. Seguramente todas são (eram) frequentadoras do circuitão do extinto "triângulos das Bermudas". Esses vídeos devem ser da 1a. metade da década passada pois esses "passeios" em especial foram detonados em 2005. Bem capaz que algumas ainda continuem dando pra geral por esse mundão afora...
Imagem

Um blog em contínua evolução...

http://babyhl.blogspot.com.br/


Voltar para “BOATES, SWING & POINTS - INFO - RJ”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante